domingo, 1 de março de 2009

Minha pele

(foto Johannes - Unconventional)


Minha cor estampada
em tatuagem na cerne,
meu luto perpétuo.


Sou rainha e rei de mim,
sou escrava e chibata,
tenho a pele negra,
tenho a alma pura,
forjada em fogueira,
talhada em amor.



Um comentário:

  1. Sou neguinha... Muito gostoso, Sakura. Belo poema. Bjo.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, deixo meu beijo antecipado. Volte sempre!!!